No Banner to display

Adélio reafirma que agiu sozinho, recusa delação premiada e refuta tese de Bolsonaro

Diagnosticado com uma doença mental e, por isso, considerado inimputável pela Justiça, Adélio Bispo, autor da facada contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), recusou a proposta de delação premiada da Polícia Federal.

Subordinada ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Polícia Federal ouviu a recusa do próprio Adélio na quinta-feira (31), no Presídio Federal de Campo Grande, no Mato Grosso. Ele refutou a tese de Bolsonaro e repetiu que agiu sozinho, negando que o ataque tenha sido encomendado.

O delegado da Polícia Federal em Minas Gerais, Rodrigo Morais, responsável pelo inquérito que apura a suposta existência de comparsas ou mandantes do ataque a Bolsonaro, foi quem colheu o depoimento.

Diário da Paraíba com Portal G1

Contato com a Redação: empauta2010@gmail.com

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário