No Banner to display

Agroecologia será debatida em audiência pública pela Assembleia

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizará, nesta sexta-feira (8), audiência pública na cidade de Remígio, na Região do Brejo paraibano, para debater os potenciais da agroecologia no estado, que vem obtendo destaque nacional com diversas premiações. O evento, proposto pelo deputado estadual Chió (Rede) – na foto -, através da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente, acontecerá no Auditório Municipal de Remígio, a partir das 14h.

Chió afirma que o evento será histórico, pois é a primeira vez que a Assembleia Legislativa realiza uma audiência em Remígio. “A Paraíba vive um importante momento em sua produção agroecológica e com reconhecimento nacional. É preciso potencializar essas estratégias. Será um marco na história da cidade de Remígio. Por todas as representações que já confirmaram presença, a expectativa é de que elaboremos uma grande pauta de encaminhamentos, que protejam e valorizem a produção agroecológica em nosso estado”, antecipou o deputado.

Para o presidente da Assembleia, deputado estadual Adriano Galdino (PSB), a iniciativa é mais um passo que o Poder Legislativo dá para estreitar cada vez mais a relação com a população paraibana. “Nós queremos mostrar o compromisso dessa legislatura com o povo da Paraíba. Teremos uma audiência excelente, com uma grande participação popular. A Paraíba é uma terra muito rica em agricultura e isso faz parte do cotidiano de todos. Assim como a educação, a saúde e a infraestrutura, agricultura é uma ferramenta essencial para se ter cada vez mais uma Paraíba mais forte e mais justa para todos”, disse o presidente.

Cultura Agroecológica

A audiência pública está inserida na programação do ‘VII Festival de Cultura Agroecológica’, que acontece nos dias 8, 9 e 10 deste mês, sendo realizado pela ONG Arribaçã, em parceria com a Prefeitura de Remígio, o governo da Paraíba, a Rede Borborema de Agroecologia, a Embrapa Algodão, a Secult, o Procase, o IICA e a SEAFDS.

“Esse festival é também um momento de celebração. Vamos celebrar a colheita, os resultados e, ao mesmo tempo, construir parcerias. A população celebra e ao mesmo tempo a gente faz negócio, gera desenvolvimento econômico”, ressaltou o pesquisador da Embrapa e coordenador do Festival, Marenilson Batista.

Além da audiência pública, a programação do festival reserva rodas de conversa, dia de campo, mostra cultural e gastronômica, desfile de moda, tablado cultural, shows, entre outras atrações.

Diário da Paraíba com Agência-ALPB

Contato com a Redação: empauta2010@gmail.com

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário