No Banner to display

Delegado diz que investigações apontam que idoso morreu por asfixia

A Polícia Civil está investigando o que teria causado o incêndio que provou a morte do idoso Robério Pereira, de 69 anos, que morava na zona rural do município de São Francisco, na região de Sousa, sertão do Estado.

O delegado Ilamilton Simplício, da seccional de Polícia Civil em Sousa, disse que as investigações apontam para morte por asfixia pela fumaça proveniente do incêndio.

“A perícia esteve no local e ficou constatado que ele não teria se queimado ou carbonizado. A morte ocorreu pelo fato dele ter sido asfixiado pelo excesso de fumaça que inalou”, ressalta.

O incêndio aconteceu na madrugada do dia 25 de dezembro. Ao amanhecer o dia, o idoso foi encontrado morto em um cômodo da residência e o colchão em que estava deitado totalmente destruído pelo fogo.

“Ao que tudo indica, o idoso foi dormir por volta das duas horas da madrugada e teria acendido um cigarro, provocando o incêndio no colchão da sua cama. Ele ainda chegou a se levantar e tentou sair do ambiente, mas acabou sendo sufocado pela inalação da fumaça”, explicou o delegado.

O corpo de  Robério Pereira só foi encontrado no início da manhã quando um irmão chegou à sua casa e viu a fumaça. Ele ainda arrombou a porta do quarto, mas já encontrou o irmão sem vida.

Diário da Paraíba com ClickPB

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário