Em meio a boicote de médicos, secretário da Saúde deixa gabinete e vai para sala de cirurgia

Não é de hoje que as cooperativas médicas fazem de reféns, o Governo do Estado da Paraíba e municípios, sendo egoístas, intransigentes e ambiciosos no momento de estabelecer relações com as unidades hospitalares públicas. A cena se repete, após o governador João Azevêdo (sem partido) anunciar o fim de contrato com as OS’s que ainda administram alguns hospitais no Estado.

Preocupado com a paralisação dos médicos no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HTSHL), em João Pessoa, o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Antônio Medeiros responsável por administrar uma das mais importantes pastas da gestão, deixou o gabinete e arregaçou as mangas. Uma atitude que vai além da generosidade. Ação de respeito a vida, de dignidade humana e coerência com o Código de Ética da Medicina.

O secretário é médico especializado em cirurgia torácica e se escalou para o plantão no Trauma da Capital. Neste final de semana,  ele realizou cirurgias, fez todo acompanhamento médico aos pacientes e outrem.

Geraldo Medeiros dá uma lição a todos, principalmente aos profissionais da saúde, em particular,  aqueles que não honram com o juramento de salvar vidas e estão preocupados com interesses próprios. A Saúde da Paraíba sem sombra de dúvidas, tem além de um gestor, um médico pronto pra qualquer atribuição e desafio.

Diário da Paraíba

Compartilhe:

No Banner to display


1 comment

Deixe o seu comentário