Ex-governadores Garotinho e Rosinha são presos em operação do MP

O Ministério Público do Rio de Janeiro e a Coordenadoria de Segurança e Inteligência realizam operação na manhã desta terça-feira (03/09/2019) que tem como alvos os ex-governadores do estado Anthony Garotinho e Rosinha Matheus. O casal e mais três pessoas são suspeitos de superfaturar contratos celebrados entre a prefeitura de Campos dos Goytacazes e a Odebrecht.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão, emitidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Campos dos Goytacazes, foram cumpridos na cidade do Rio de Janeiro e em Campos. Garotinho e Rosinha estavam em casa, na zona sul do Rio, quando foram presos. Os dois foram levados para a Cidade da Polícia, na zona norte, por volta das 7h30.

A denúncia do MP foi baseada em acordo de delação de dois executivos da Odebrecht ao Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Lava Jato. Segundo os colaboradores, os suspeitos teriam superfaturado contratos para a construção de casas populares dos programas Morar Feliz I e II enquanto Rosinha era prefeita, entre os anos de 2009 e 2016. As licitações dos contratos ultrapassaram o valor de R$ 1 bilhão.

G1

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário