Ex-vereador paraibano morre virgem aos 91 anos

Ex-vereador da cidade de Bernardino Batista, na Paraíba, Agripino Lisboa morreu na segunda-feira (2), aos 91 anos, vítima de infarto. O político morreu em sua casa, na Comunidade de Capoeiras, na zona rural do município, que tem pouco mais de três mil habitantes e está localizado no Sertão do estado, distante a 534 quilômetros da capital, João Pessoa.

Agripino ficou conhecido ao dar uma entrevista, em 2017, e dizer que nunca havia feito sexo com uma mulher. Ele também tinha uma postura rígida e conservadora. “A minha vida não me envergonha. Sou homem preparado pra todo problema que vier. Eu fui o homem que mais resolvi problema de mulher e moça, e com o maior respeito”, disse. Ele nunca se casou e nem, obviamente, teve filhos.

Na política, em meados dos anos de 1990, participou ativamente dos movimentos de emancipação política de Bernardino Batista, ex-distrito do município de Triunfo, onde foi eleito vereador nas duas primeiras legislaturas da história do município (1997/2004), período em que a cidade foi administrada pelo prefeito Assis Gomes, de quem Agripino foi um dos aliados fiéis e de primeira hora.

Afastado da política e já debilitado pela fragilidade dos 91 anos de idade, Agripino Lisboa viveu os últimos dias de sua vida na companhia dos parentes, na Comunidade de Capoeiras.

Em 2017, o ex-vereador prestou entrevista à TV Diário do Sertão, onde revelou ser virgem e afirmou que “nunca desrespeitou uma mulher”. Ele garantiu estar falando a verdade e justificou que nunca fez sexo porque não quis.

Diário da Paraíba com Diário do Sertão

Contato com a Redação: empauta2010@gmail.com

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário