João Azevêdo deve se pronuciar a qualquer momento

Na manhã desta terça-feira (17), foi deflagrada a sétima fase da Operação Calvário. Dentre os alvos, o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), a deputada estadual Estela Bezerra, a prefeita de Conde, Márcia Lucena, Coriolando Coutinho (irmão de Ricardo Coutinho), os ex-secretários Waldson de Souza e Gilberto Carneiro que tiram as prisões preventivas decretadas, dentre outros.

São 18 mandatos de prisão preventiva, 10 já cumpridos pela Polícia Federal e 45 de busca e apreensão. A “Juízo Final” investiga crimes relacionados à fraude licitatória, falsificação de documentos, corrupções ativa e passiva, lavagem de dinheiro, entre outros.

De acordo com a defesa do ex-gestor, Ricardo se encontra fora do Brasil. Em nota, publicada no perfil do Instagram, ele disse que provará sua inocência. O governador da Paraíba João Azevêdo que não é citado na Calvário, deve se pronunciar a qualquer momento. A expectativa é de que seja emitida uma nota aos paraibanos, considerando o respeito e apreço a população.

Por redação