Lei Orgânica manda Jefferson Kita ficar até o final do mandato

O prefeito Jefferson Kita está prepara para enfrentar o processo de eleição indireta – não deve acontecer -, movimento surgido por vereadores de oposição depois do pedido de renuncia de Berg Lima.

Os defensores de Kita estão muito bem embasados na Lei Orgânica de Bayeux, principalmente numa emenda ao documento aprovado pelos vereadores e que o ex-prefeito, por omissão ou desleixo, não publicou no Diário Oficial.

A tal emenda foi encaminhada do Legislativo da cidade para o Executivo. Por não ter sido publicada, então nunca entrou em vigor. Ou seja, fica valendo o que atualmente está escrito, vigorando a redação original.

O texto diz: “Que o presidente da Câmara (Jefferson Kita) assume até o final do mandato”. E fim de papo!

Blog do Marconi Ferreira


No Banner to display