No Banner to display

Nokia volta ao Brasil com novo smartphone e preço competitivo

Após o fracasso com o Windows Phone, empresa lança aparelho Android com bateria que promete durar dois dias com uma única carga.

Os celulares da Nokia ficaram muito conhecidos no Brasil em meados dos anos 2000 por conta dos preços acessíveis, do jogo da cobrinha e, principalmente, pela grande resistência de seus aparelhos.

Esse sucesso não foi replicado nos modelos mais modernos e os smartphones da companhia, dos quais muitos chegaram ao mercado com o sistema Windows Phone, da Microsoft, não emplacaram diante dos aparelhos com sistema operacional do Google e da Apple.

Para tentar reverter este cenário, a empresa finlandesa iniciou no domingo (3) a sua mais nova incursão em terras brasileiras, com o lançamento do Nokia 2.3.

O smartphone tem, novamente, como principal atrativo o preço baixo em relação aos concorrentes atuais do mercado (R$ 899,00), além de uma bateria que promete dois dias de uso com uma simples carga nos seus 4.000 mAh.

As especificações técnicas não saltam aos olhos, mas são dentro do esperado dentro da faixa de preço em que o aparelho se encaixa. Câmera de 13 MP, selfies de 5 MP, armazenamento de 32 GB (com possibilidade de expansão), um processador não tão potente (MediaTek Helio A22) e sistema Android 9 (com promessas de atualização até o Android 11, em 2021).

O design do aparelho é muito similar aos já encontrados no mercado. A parte frontal quase que inteiramente tomada pela tela de 6,2 polegadas, com resolução HD+ (1520 x 720 pixels), tendo um notch para a câmera frontal na parte superior e uma moldura um pouco maior na porção inferior, onde se encontra o logo da empresa na parte inferior.

A traseira do dispositivo, que chega às lojas online em três opções de cores — verde, dourado e cinza — traz em destaque a tradicional marca da Nokia, além de duas câmeras para melhor captura de profundidade, a principal com 13MP e a secundária com 2 MP.

O sistema de Inteligência artificial promete que as fotos fiquem ainda melhores, graças à sugestões do aparelho.

Além disso, o botão exclusivo para o assistente de voz do Google e a entrada para fones de ouvido são outros pontos positivos para o usuário, que pode fazer buscas e ajustes mais rapidamente, além de conectar qualquer tipo de reprodutor de som ao seu novo celular.

O novo modelo da tradicional marca de eletrônicos já está a venda nas lojas online, que entregam o produto na casa do consumidor, e não será encontrado em lojas físicas ou operadoras de celular, mesmo com o fim do isolamento causado pela pandemia do novo coronavírus.

A empresa brasileira Multilaser será a responsável pela assistência técnica dos novos equipamentos no Brasil, após parceria fechada com a Nokia.

 

Diário da Paraíba com R7

Compartilhe:

No Banner to display