No Banner to display

Pandemia tira GP do Brasil do calendário da Fórmula 1 2020

A Fórmula 1 confirmou na manhã desta sexta-feira (24) que não acontecerá o Grande Prêmio do Brasil, devido à pandemina do novo coronavírus. A prova seria entre 13 e 15 de novembro, em Interlagos. Além da corrida brasileira, estão fora do calendário México, Estados Unidos e Canadá.

Desde 1973, o Brasil está presente no calendário de forma ininterrupta. Será a primeira em quase 50 anos que não acontecerá. Os organizadores afirmaram que GP Brasil de Fórmula não recebeu até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não podem se manifestar.

Há duas semana o governador de São Paulo, João Dória Jr, liberou as competições de automobilismo e motovelocidade no Estado, mas a organização do principal campeonato do mundo aptou por não colocar em risco os profissionais da categoria.

No comunicado oficial, a Fórmula 1 agradeceu aos organizadores dos GPs das Américas e decidiu manter o calendário mais na Europa.

“Queremos agradecer aos promotores, às equipes e à FIA pelo apoio total em nossos esforços para proporcionar aos nossos fãs corridas emocionantes nesta temporada, durante um período sem precedentes. Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Três GPs confirmados

Além dos cancelamentos, foram confirmadas mais três corridas: GP de Nurburgring, na Alemanha (9 a 11 de outubro); GP de Portimão, em Portugal (23 a 25 de outubro) e GP de Imola, na Itália (31 a 1º outubro).

Com isso, o calendário está com 13 corridas. A intensão da organização é fazer de 15 a 18 competições, sendo que o fim está previsto para meados de dezembro, na região do Golfo.  Até agora a Fórmula 1 disputou duas provas na Áustria e uma na Hungria.

 

Diário da Paraíba com R7


No Banner to display