No Banner to display

Policiais da DRE prendem três acusados de tráfico de drogas em João Pessoa

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (11), três pessoas suspeitas de tráfico de drogas, em João Pessoa. As prisões foram realizadas em duas ações policiais por equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa (DRE/JP).

O primeiro a ser preso foi Bruno Henriques dos Santos, de 27 anos. Ele já foi preso há alguns meses com posse ilegal de arma de fogo. Ele vinha sendo investigado pela DRE por suspeita de atuar no tráfico de drogas. A polícia obteve mandados para realizar buscas em dois endereços pertencentes a ele.

Nos imóveis , situados nos bairros do Cristo Redentor e Jardim Veneza, foram localizados porções de cocaína, um revólver 38, além de munições. O que chamou a atenção dos policiais é que foram encontradas munições  de fuzil calibre 762.

Segundo o delegado Bruno Germano Victor, o preso explicou que vende as munições ao valor de R$ 300. Com Bruno ainda foi encontrada uma carteira funcional falsa de agente penitenciário . “Ele usava esse documento para driblar a ação da polícia, se fosse abordado”, afirmou o delegado.

O preso não foi localizado no local onde estava o material ilícito. Ele estava na sede do Departamento de Trânsito , fazendo uma prova. Ele foi preso ao término do exame.

Em outra ação policial, a equipe da DRE prendeu o casal Natali Pereira Pontes, de 30 anos, e Cleyton Valcir Morais da Silva, de 28 anos. A prisão ocorreu no bairro de Tambiá. No momento que os policiais chegaram à casa dos suspeitos, a mulher tentou obstacular o trabalho da policia.

“Ela disse que estava nua e demorou de abrir a porta. Quando entendo no imóvel, percebemos que ela estava jogando a maconha no vaso sanitário. Ainda conseguimos recuperar parte do entorpecente , que será apresentado à justiça “, afirmou o delegado.

Os três presos serão autuados por crime de tráfico de drogas e recolhidos à carceragem da Central de Polícia.

Assessoria PC

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário