No Banner to display

França cancela tradicional desfile militar de 14 de julho devido à pandemia do coronavírus

Por conta da pandemia do coronavírus, a França não fará neste ano o tradicional desfile militar de 14 de julho, anunciou a Presidência nesta quinta-feira (4). A parada será substituída por uma homenagem, em espaço restrito, aos profissionais de saúde.

Por conta da pandemia do coronavírus, a França não fará neste ano o tradicional desfile militar de 14 de julho, anunciou a Presidência nesta quinta-feira (4). A parada será substituída por uma homenagem, em espaço restrito, aos profissionais de saúde.

Todos os anos, milhares vão à avenida Champs-Élysées assistir ao desfile militar do 14 de julho, festa nacional que comemora a tomada da Bastilha na Revolução Francesa. Para evitar as aglomerações, em 2020 será diferente. A parada vai ser substituída por uma cerimônia em homenagem aos profissionais de saúde na Place de la Concorde.

O local, muito mais restrito, receberá cerca de 2.500 convidados, que deverão respeitar as regras de distanciamento físico impostas para evitar a transmissão do coronavírus.

O desfile aéreo, no entanto, será mantido e fará um homenagem a todas as pessoas que foram mobilizadas durante o combate ao coronavírus na França, em especial a oficiais de exército e aos profissionais de saúde, de acordo com o comunicado publicado pelo Palácio do Eliseu.

Até o momento, não estão previstas comemorações públicas para a data que, normalmente, é marcada por queimas de fogos de artifício em todo o país. A situação, no entanto, poderá ser reavaliada até o feriado nacional caso a situação sanitária do país melhore, informou a presidência.

A França, que perdeu mais de 29 mil vidas devido à Covid-19, segue pouco a pouco reduzindo as restrições de circulação de sua população.

 

Diário da Paraíba com G1


No Banner to display