No Banner to display

Projeto da Secitec visa melhoria dos serviços públicos e da qualidade de vida da cidade

Ter todas as escolas da rede municipal de ensino conectadas e integradas; construir um transporte coletivo mais eficiente, onde os cidadãos consigam consultar o horário e itinerário dos ônibus por meio de smartphones e tabletes; e criar e manter um atendimento informatizado nas unidades de saúde em que a população possa marcar consultas e pesquisar resultados de exames pela internet.

Esses são apenas algumas das possibilidades importantes que compõem as chamadas cidades inteligentes. E a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), que tem à frente o secretário Durval Ferreira, está estudando e trabalhando na construção de projetos que um dia irão se concretizar na capital paraibana, colocando, de fato, uma cidade mais inteligente na vida dos pessoenses.

Um passo importante nesse sentido acontece na próxima quarta-feira (18), em Brasília (DF), quando Durval Ferreira e técnicos da Secitec vão participar de uma reunião no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Na pauta estará o ‘Projeto Cidades Conectadas – Wi-Fi Livre’, em desenvolvimento pelo governo federal por meio do MCTIC.

O encontro técnico entre a Secitec e o Ministério da Ciência vai ocorrer a partir das 16h15, na Diretoria de Inclusão Digital, na sede do MCTIC, localizado na Esplanada dos Ministérios, na capital federal. “Vamos trabalhar a implantação de programas que visem a melhoria na prestação dos serviços públicos e o aumento da qualidade de vida da cidade”, avisa Durval Ferreira.

O secretário lembra que “a construção” de uma cidade digital não acontece da noite para o dia, mas paulatinamente. “Temos que dar um passo de cada vez. E uma situação sempre dependerá de outra. A reunião em Brasília será de extrema importância”, avalia o secretário Durval, informando que um dia a cidade de João Pessoa poderá até implantar um centro integrado de comando, onde estarão conectados serviços relacionados, por exemplo, à Guarda Municipal, ao Samu, à Defesa Civil, à Semob e a outros órgãos municipais importantes e estratégicos.

“Temos que pensar João Pessoa como um todo. Pensar em todos os espaços públicos da cidade. Só assim poderemos criar estratégias no campo da tecnologia, visando sempre uma melhor condição de vida para os habitantes desta cidade”, ressalta Durval Ferreira.

As chamadas cidades inteligentes também são conhecidas como smart cities. Elas têm espaços que incluem estratégias de desenvolvimento sustentável, eficiência energética e ferramentas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) aplicadas no contexto da Internet.

Para que um dia João Pessoa venha a fazer parte desse mundo, segundo Durval Ferreira, é necessário investimento em capital humano e social e incentivo à utilização de tecnologias avançadas. O pensamento do secretário caminha na mesma linha do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV). “O trabalho desenvolvido pela Secitec é de extrema importância para a nossa cidade”, avalia o prefeito.

“Poderemos viabilizar o crescimento econômico sustentável, a melhoria na qualidade de vida do povo de João Pessoa e fazer uma boa gestão de recursos naturais e energéticos, com a participação sempre atuante da administração municipal”, define Luciano Cartaxo.

A Sicitec

A Secretaria de Ciência e Tecnologia de João Pessoa tem como missão instituir políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação no município; promover ações de inclusão digital; planejar, executar e orientar soluções tecnológicas para proporcionar melhorias e modernização dos processos administrativos e dos serviços públicos municipais.

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário