Torcedora morre ao atear fogo no próprio corpo em protesto para assistir futebol

A torcedora iraniana Sahar Khodayari, 29 anos, morreu na última segunda-feira (9), em Teerã, no Irã, após incendiar o próprio corpo. Tudo ocorreu após saber que ela iria ficar seis meses presa por ter assistido a uma partida de futebol no Estádio Azadi (Liberdade), em março. Shar morreu uma semana depois de incendiar o próprio corpo do lado de fora de um tribunal. As informações foram divulgadas pela Agência de Notícias Shafaghna e reproduzidas pelo The Guardian.

Tudo ocorreu porque no Irã as mulheres são proibidas de ir aos estádio de futebol. Elas só podem assistir a outros esportes, como o vôlei. Khodayari morreu em um hospital em Teerã. Ela tinha o apelido de “Garota Azul” nas mídias sociais devido às cores de seu time de futebol iraniano favorito, o Esteghlal.

A torcedora virou notícia em março depois de descoberta assistindo ao jogo do time de coração vestida como homem. Para entrar no estádio, ela usou uma peruca azul e um longo casaco. Mas acabou descoberta e foi presa, ficando três dias na detenção.

Diário da Paraíba

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário