Tragédia do óleo: litoral paraibano será monitorado com auxílio de tecnologia australiana

Os arrecifes mais vulneráveis do litoral paraibano deverão ser monitorados com tecnologia australiana. A informação foi repassada ao governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dois dias após o chefe do Poder Executivo estadual cobrar providências do governo federal sobre as manchas de óleo que afetam as praias do Nordeste e sugerir, inclusive, auxílio internacional.

Em ofício enviado a Azevêdo, Salles explicou que, após reunião com o embaixador da Austrália, Timothy Kane, o governo daquele país se prontificou a prestar o auxílio técnico-científico no trabalho de prevenção e remoção do óleo que tem atingido os arrecifes dos estados do Nordeste.

Nesta segunda-feira (28), o governo da Paraíba deverá enviar ao Ministério do Meio Ambiente todas as informações sobre as áreas mais vulneráveis do litoral para que sejam avaliadas as melhores técnicas para impedir que o óleo atinja os arrecifes, evitando maiores impactos ambientais.

Em audiência no Ministério do Meio Ambiente na última quarta-feira (23), o governador João Azevêdo externou sua preocupação com os possíveis impactos ambientais e econômicos que a poluição ambiental registrada no litoral nordestino poderá causar e solicitou medidas urgentes do governo Bolsonaro (PSL) para identificar a origem do óleo. Na ocasião, ele também protocolou um ofício junto ao órgão para detalhar todas as ações já adotadas pela gestão estadual, em parceria com várias instituições federais, estaduais e municipais, para enfrentar o problema.

A ampliação do grupo de trabalho, que ficará encarregado de encaminhar e definir ações técnicas e operacionais, a intensificação do monitoramento das áreas mais vulneráveis do litoral paraibano, bem como o monitoramento aéreo, o estudo das correntes marinhas com o auxílio da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a realização de campanhas de esclarecimento voltadas à sociedade civil foram algumas das ações encaminhadas pelo governo do estado e órgãos ligados ao meio ambiente durante reunião promovida na última terça-feira (22), no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

Diário da Paraíba com Secom-PB

Contato com a Redação: empauta2010@gmail.com

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário