TRF manda soltar 6 investigados na Operação Famintos e mantém Renan Maracajá preso

A decisão da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), em Recife, manteve a prisão do vereador Renam Maracajá e determinou a soltura de 6 empresários investigados na Operação Famintos, que apura fraudes em licitações e desvios na merenda escolar de Campina Grande.

Durante a sessão da 3ª Turma do Tribunal, o desembargador Fernando Braga pediu vistas do pedido de habeas corpus do vereador de Campina Grande, Renan Maracajá, e ele continuará preso. Segundo a decisão, os réus possuem residência fixa e não representariam risco ao desenrolar do processo.

Renan estava preso preventivamente desde o dia 22 de agosto, quando foi deflagrada a segunda fase da Operação Famintos. A defesa dele havia impetrado o habeas corpus, argumentando que ele é réu primário e tem bons antecedentes sociais.

Foram soltos:

Pablo Alysson Leite

Ângelo Felizardo do Nascimento,

Luis Carlos Ferreira de Brito Lira

Kátia Suênia Macedo Maia

Jozivan Silva

Flávio Sousa Maia

Continuam presos: 

Renan Maracajá, será julgada na próxima quinta-feira após pedido de vistas do desembargador.

Frederico Brito Lira

Severino Roberto Maia de Miranda

Marco Antônio Querino da Silva.

Clickpb

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário