Universitário se casa pela manhã e morre durante jogo do Flamengo

Em dezenas de pontos da cidade de Marabá, no Pará, torcedores do Flamengo se reuniram na tarde do sábado (23) para assistir à final da Libertadores entre Flamengo e River Plate. A praça São Félix de Valois, na Marabá Pioneira, era um dos locais de maior concentração.

Foi lá que o estudante universitário de Letras Bruno Rodrigues Feitosa, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), decidiu acompanhar a partida, ainda com a roupa de seu casamento com a pedagoga Ana Carolina Fernandes, na manhã do mesmo dia, no Centro de Convenções da Assembleia de Deus Missão em Marabá, na Folha 33.

Bruno passou mal logo após o segundo gol do Flamengo, avisaram ao DJ Kadson (que comandava a festa), que pediu para a torcida parar um pouco porque havia um rapaz com princípio de infarto. “O som parou, chamaram o Samu. Quando a ambulância chegou, abriram espaço, ele foi atendido e depois retirado do local”, conta a jornalista Leidiane Silva, que estava na praça durante a transmissão.

Em um áudio divulgado na noite do sábado em grupos de Whatsapp, uma mulher diz que percebeu que Bruno passava mal logo no primeiro gol do Flamengo e começou a abaná-lo com a bandeira do clube. Depois, no segundo gol, a coisa ficou pior e pediram socorro para o sistema de sonorização.

Bruno foi atendido pelo Samu por cerca de 40 minutos, mas acabou morrendo no local. Seu corpo foi levado para o necrotério do Hospital Municipal de Marabá.

Bruno começou a namorar Ana Caroline ainda em 2007 e o casal tinha um filho menor de três anos de idade. Ele era natural de Parauapebas, mas foi para Marabá ainda pequeno. Ele e a companheira resolveram selar a união durante o casamento comunitário na manhã do sábado. Segundo informação, não confirmada com a família, ele seria cardiopata desde a adolescência.

Diário da Paraíba com Correio de Carajás

Contato com a Redação: empauta2010@gmail.com

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário