Weintraub compartilha mensagem que diz que Bolsonaro traiu Moro e o povo

 

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, retuitou uma publicação no Twitter nesta 4ª feira (25.dez.2019) na qual o YouTuber Nando Moura critica o texto do pacote anticrime sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

A publicação diz que, ao manter emenda no texto do deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ), o presidente “traiu não só” o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, mas “o povo brasileiro”. A emenda proposta pelo deputado cria a figura do juiz de garantias, que é a designação de 1 magistrado para ser responsável pela parte inicial do processo, entregando o caso a outro juiz para proferir a sentença.

O pacote anticrime foi aprovado pelo Senado e enviado para sanção presidencial em 13 de dezembro. O texto foi sancionado nesta 4ª (25.dez) por Bolsonaro, que vetou 25 trechos, mas manteve a criação da figura do juiz de garantias.

Eis a mensagem compartilhada pelo guitarrista às 9h46 de hoje e retuitada pelo ministro:

 

Às 18h59 desta 4ª feira, o ministro excluiu o retuíte de seu perfil e disse que o compartilhamento da publicação foi “sem querer” e, por ter ficado horas sem internet em viagem em navio, não pode excluir. “Evidentemente que foi 1 erro”, afirmou. O ministro deve ainda gravar vídeo justificando.

IRMÃO SAI EM DEFESA

Assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, Arthur Weintraub saiu em defesa do irmão no Twitter. Afirmou que Abraham Weintraub é “tiozão de internet” e muitas vezes dá likes e retuíta publicações “sem querer”.

“Meu irmão é tiozão de internet. Ele às vezes fica folhando posts e dá like e RT sem querer. Eu pergunto “vc viu q vc curtiu tal coisa?”. Ele “eu apenas li”. Some-se a isso o fato de que ele está num navio, com internet intermitente. Meu irmão vai gravar vídeo explicando o erro”, disse.

POSSÍVEL MUDANÇA NO MEC

No início de dezembro, reportagens publicadas pelos jornais Folha de S.Paulo e O Estado de São Paulo, mostraram a possibilidade de Weintraub ser substituído no cargo de ministro da Educação. Em entrevista ao programa Poder em Foco, uma parceria editorial do SBT com o jornal digital Poder360, Bolsonaro afirmou que, por enquanto, “não há intenção” de mudar o comando de seus ministérios, “mas pode acontecer de uma hora para outra”.

Diário da Paraíba com Poder 360º


No Banner to display