PSB terá que escolher com quem vai ficar na PB: João ou Ricardo, diz Galdino

A direção nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) terá que escolher com quem ficará na Paraíba: ou com o governador João Azevêdo ou com o ex-governador Ricardo Coutinho. A sentença é do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), durante entrevista concedida nesta segunda-feira (9) ao jornalista Luís Torres, em programa da TV Arapuan.

Para Galdino, além da nacional da legenda ter cometido o erro na dissolução do diretório estadual, a confiança entre Ricardo e Azevêdo foi quebrada e o caminho é mesmo o rompimento. “Foi quebrada a confiança entre Ricardo e João. E se não há confiança, não há como ter essa relação”, avalia o presidente, sendo enfático: “Foi burrice de Ricardo… Era só ele ter chegado ao governador e ter falado que queria ser o presidente do partido. Não haveria problema alguma (…) mas humilhando Edvaldo Rosas e o governador e constrangendo integrantes do partido…”.

“Ricardo errou e o pior erro foi do presidente nacional do partido que fez o contrário, primeiro dissolveu o diretório para depois chamar para conversar”, completa Adriano Galdino.

Ele acredita que o rompimento entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo já está concretizado, só faltando ser anunciado. “A hora que houver a divisão, eu me posiciono. Se os dois ficarem na sigla, eu saio do PSB”, alerta o deputado, confirmando que já foi convidado para se filiar ao PTB, ao Patriota, ao Avante e ao PRB. “Só aceito se me cederem a presidência”.

Mágoa

Na entrevista, Adriano Galdino garante que não tem mágoa alguma de Ricardo Coutinho, mas revela que o ex-governador tentou “machuca-lo”. “Desse povo todinho do PSB, eu sou o único que não tem mágoa nenhum de Ricardo Coutinho. Isso porque não deixei ele me machucar (…) quando ele tentou, eu não deixei. Não aceito me tratar mal. Trato mal também. Quando ele quis me tratar mal, não deixei (…) Até trabalhou contra mim na candidatura à Assembleia…”.

Galdino lembrou que alertou quando Ricardo disse que não seria candidato a senador. “Eu disse que ele faria a maior besteira da vida dele. Passei um áudio e ele não me respondeu. Porque como candidato ajudava muito mais a candidatura de João Azevêdo. Fui até à Granja para falar nos olhos dele e ele disse seus amigos diziam para ele ficar no governo. E eu disse que nenhum deles era seu amigo”.

Conforme, Galdino, Ricardo como governador “gostava de machucar”. “Cada um tem um caminhão de mágoa. Fico preocupado com a situação do PSB, que não tem mais cura. Eles estão praticamente rompidos. É ruim para a Paraíba. É um projeto que mudou a Paraíba e esse projeto perde em qualidade e em valor”.

Diário da Paraíba

Compartilhe:

No Banner to display


Deixe o seu comentário